Terceira prefeitura de MT adere à pulseira vermelha para pacientes com covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Crédito: Reprodução/Facebook

Campinápolis é a terceira prefeitura de Mato Grosso a aderir ao uso obrigatório de uma pulseira vermelha para as pessoas que forem diagnosticados com covid-19. Apiacás e Glória D’Oeste, também adotaram a medida.

Em Campinápolis, pacientes com suspeita da doença usarão pulseira amarela. E caso confirmado o diagnóstico, passarão para a pulseira vermelha. Durante os 14 dias de isolamento, agentes de saúde farão visitas aos pacientes para confirmar o uso do acessório e que eles não estão descumprindo as medidas de biossegurança.

Medida polêmica, que é classificada como discriminatória e inconstitucional pela Ordem dos Advogados do Brasil seccional Mato Grosso (OAB/MT), o uso das pulseiras tem sido justificado pelos prefeitos como o último recurso para conter o avanço da pandemia nas cidades pequenas, onde pessoas com a doença circulam livremente quando deveriam estar isoladas em casa.

“(…) a pessoa que estiver em período de quarentena obrigatória e forem flagradas transitando em via pública, no interior de estabelecimentos comerciais ou participando de aglomerações em festas particulares, será multada e conduzida imediatamente para sua residência pelos agentes de fiscalização, os quais poderão fazer o uso da força policial em caso de resistência”, diz trecho da lei.

Segundo a lei proposta pelo prefeito José Bueno (DEM), que foi aprovada pela Câmara de Vereadores, caso a pessoa retire a pulseira pagará multa de R$ 500 e, se for reincidente, R$ 1.500.

Em uma terceira ocorrência do tipo, a prefeitura irá comunicar o Ministério Público sobre o crime. Nos casos em que o rompimento da pulseira for involuntário, basta avisar a unidade de saúde, para que uma nova pulseira seja colocada.

Fonte: Gazeta Digital

Mais notícias

siloo

Incêndio de grandes proporções atinge silo de soja

covers

Motociclista morre ao bater em carreta que fazia conversão em rodovia

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) volta atendimento presencial nas agências.

INSS suspende temporariamente perícias médicas

casos

Itanhangá: Casos de covid estão aumentando e população precisa se cuidar

picape

Casal é resgatado de carro levado pela correnteza de rio

cilindra

Acidente de moto potente e carro mata rapaz em rodovia

%d blogueiros gostam disto: