Itanhangá: Acusado de matar homem em salão de igreja vai a júri popular em março de 2022

Crédito: Prefeitura Municipal de Itanhangá

Será julgado, no dia 4 de março de 2022, o principal suspeito de assassinar, a tiros, Luiz Albano Jacobsen de Oliveira. O crime foi cometido em abril de 2008 no pavilhão da Igreja Católica do município de Itanhangá e teria sido motivado por uma desavença entre o réu e a vítima, ocorrida dois anos antes, na câmara de vereadores.

Segundo a denúncia, Luiz estava dançando com a mulher no baile, quando o suspeito se aproximou e, “de inopino, sem que pudesse haver qualquer reação de defesa, com a arma em punho, desferiu vários disparos”. Albano foi atingido na cabeça e morreu na hora.

O réu ainda tentou matar a mulher da vítima, que foi baleada no ombro e sobreviveu. Conforme a denúncia do Ministério Público, outro homem também foi atingido, por “erro na execução” do homicídio da companheira de Luiz.

O suspeito conseguiu se desvencilhar de um policial militar que estava no local e fugiu. Ele foi pronunciado e irá a júri popular por homicídio qualificado, cometido mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. Também será julgado por tentativa de homicídio qualificado contra a mulher de Luiz. A decisão é do juiz Bruno César Singulani França.

Fonte: Redação/Só Notícias

Mais notícias

prensado

Homem é prensado por caminhão e morre em fazenda

afogg

Itanhangá: Homem morre afogado ao tomar banho em represa

soterr

Bombeiros encontram a 13 metros de profundidade corpos de trabalhadores soterrados

WhatsApp-Image-2022-08-16-at-15.19.28

Homem é encontrado morto com tiro na nuca na zona rural

auto

Caminhoneiros já podem fazer auto declaração para receber benefício

lucas_do_rio_verde_com_faca_na_mao_mulher_poe_marido_pra_correr_apos_desentendimento_e

Mulher é internada depois de levar facada na cabeça do ex-marido

%d blogueiros gostam disto: