Mulher é devorada por crocodilo: ‘Ninguém merece morrer assim’, diz filha

Crédito: Reprodução

Uma mulher, identificada como Sabrina Peckham, de 41 anos, foi morta por um crocodilo de 4 metros em Pinella, na Flórida (EUA). Segundo informações da polícia do município, os restos da vítima foram encontrados após uma denúncia. Após o ataque, as autoridades o capturaram e o sacrificaram.

Em entrevista ao Fox 13, um jornal local, uma testemunha chamada Jamarcus Bullard informou ter visto o crocodilo em um canal com parte do tronco do que parecia um corpo e pensou ser um manequim.

“Percebi que ele tinha um corpo na boca, como a parte inferior do tronco, então, quando vi isso, corri direto para o Corpo de Bombeiros”, disse ele à emissora local. “Era pálido e branco. Ele simplesmente se prendeu a ele [ao tronco] e nadou de volta até o fundo do canal. Eu simplesmente não conseguia acreditar que era real”.

Ao jornal local, a polícia disse que foi acionada no início da tarde da sexta-feira, 22, com a informação de que havia um corpo na hidrovia. No fim de semana, o Gabinete do Xerife do Condado de Pinellas anunciou que o corpo em questão era de Sabrina.

Reação da família

Segundo a família da mulher, ela estava morando em um acampamento para moradores de rua perto de uma área arborizada. A filha de Sabrina, Breauna Dorris, lamentou a morte em uma postagem no Facebook: “Acreditamos que ela possa ter sido atacada quando estava caminhando de volta para o seu acampamento no escuro. Ninguém merece morrer assim”, escreveu.

À BBC, as autoridades disseram que o crocodilo foi morto humanamente e removido da água antes que uma equipe de mergulho da polícia recuperasse os restos mortais de Sabrina. Imagens do momento em que o corpo do animal é recolhido foram registradas e é possível ver o tamanho do crocodilo.

Moradores da região disseram já ter visto crocodilos menores na área, mas não do tamanho do que atacou Sabrina. “É uma loucura. Meus filhos passam por lá o tempo todo. Então é realmente assustador. Já vi jacarés de um ou dois metros, mas nada tão grande”, disse a moradora Jennifer Dean.

Fonte: Terra

Vídeo(s) da notícia

Galeria de Imagens da notícia

Mais notícias

Governo de MT cria fundo para destinar valores confiscados do crime organizado à Polícia Civil

Trabalhador morre soterrado em silo em fazenda na MT-235

Três bebês morrem em UTI neonatal de Colíder

Trabalhador morre ao receber descarga elétrica em fazenda

Itanhangá: Vereadores aprovam projetos e indicações antes do recesso

Trabalhador morre esmagado por tora de madeira