Deputado propõe redução do prazo para duplicação da BR-163 entre Sorriso e Sinop

Crédito: Divulgação

O deputado estadual Xuxu (União Brasil) propôs que o governo do Estado antecipe o cronograma de obras de duplicação da BR-163, no trecho que compreende a ligação entre os municípios de Sorriso e Sinop. A proposta é que as obras de duplicação sejam concluídas em no máximo três anos, com o início da frente de trabalho para o primeiro semestre de 2024.

O pedido foi formalizado na sessão ordinária desta quarta-feira (2), por meio de indicação encaminhada ao governador Mauro Mendes (União Brasil), ao presidente da MT Participações Projetos S.A (MTPar), Wener Santos, e para o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo.

Em maio deste ano, o governo do Estado assumiu o controle acionário da concessionária Rota do Oeste, antiga administradora da rodovia federal, em Mato Grosso. As obras já estão em andamento a partir do km 507, em Diamantino, sendo que o prazo para conclusão do projeto será de oito anos e o investimento total na ordem de R$ 7,5 bilhões.

“O governo do Estado foi um gigante em assumir essa obra. Porém, vidas continuam sendo ceifadas pela BR-163. Sou morador de Sorriso e lá, infelizmente, todos os dias somos informados sobre as mortes nesta que é a principal rota de escoamento de grãos do país”, disse Xuxu Dal Molin ao solicitar apoio do presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT), Eduardo Botelho (União Brasil) e dos demais integrantes do Parlamento.

“O Norte de Mato Grosso suporta o maior fluxo de veículos da BR-163 e, conforme levantamento do último censo demográfico, a tendência é de que esse número continue aumentando de forma exponencial. Portanto, senhores deputados, não se tratar de um mero capricho. A duplicação daquele trecho da BR-163 é uma questão humanitária”, contextualizou.

No dia º de julho, Xuxu Dal Molin esteve em Nova Mutum para acompanhar a assinatura da ordem de serviço que autorizava o início das obras de duplicação da rodovia federal.

“Em 2022 apresentamos duas propostas para solucionar definitivamente o problema que se tornou a BR-163 e assegurar a retomada das obras. A primeira delas era a intervenção por parte do governo federal e a segunda era no sentido de que o governo do Estado assumisse o controle acionário. Tivemos êxito com a segunda proposta, mas o trabalho ainda está longe do fim. Agora nossas atenções estão voltadas para fiscalizar a qualidade do material utilizado e a celeridade do projeto”, concluiu.

Histórico

O trecho de 850,9 quilômetros da BR-163, de Itiquira a Sinop, está concedido à iniciativa privada desde 2014. O contrato estava sob a responsabilidade da Concessionária Rota do Oeste, que suspendeu as obras de duplicação em abril de 2016 diante da negativa da concessão do financiamento de longo prazo por parte dos bancos públicos à época. As crises política e econômica que se sucederam também impactaram negativamente neste e em todos os outros projetos de concessão de rodovias federais em curso no Brasil.

Fonte: Assessoria/Eduardo Alves

Mais notícias

Vereadora do PT tem contas bloqueadas para pagamento de indenização de quase R$ 11 mil a Cattani

Itanhangá: Assinaturas para que tenhamos voto impresso estão sendo colhidas

Medeiros chama vetos de Lula ao marco temporal de “insanos” e defende derrubada

Porto: Vereador tem mandato cassado por homofobia

Constrangidos por nunca cassarem honrarias de políticos corruptos, vereadores mantém título de cidadão de Cattani

Grupo de direita se reúne em Nova Mutum para debater futuro político do país e voto impresso

%d blogueiros gostam disto: