Câmara mantém título de cidadão para Silval e cassa honraria de Cattani por lutar contra o aborto

Crédito: Divulgação

Os vereadores de Cuiabá cassaram, em sessão realizada nesta terça-feira (5), o título de cidadão cuiabano do deputado estadual Gilberto Cattani (PL), por ele ao se posicionar contrário ao aborto, ter declarado que “uma mulher tem uma criança em sua barriga durante a gestação, assim como uma vaca tem um bezerro”, em lançamento da Frente Parlamentar de Combate ao Aborto, da Assembleia Legislativa.

A declaração feita por Cattani, que é um dos poucos deputados a se manifestar abertamente contra o aborto na Assembleia Legislativa, foi interpretada pelos vereadores como misógina e um desrespeito às mulheres, motivo pelo qual eles decidiram cassar a honraria que foi concedida ao parlamentar no ano de 2021.

Apesar da interpretação dos vereadores, a declaração de Cattani não foi vista como criminosa. O próprio Ministério Público Estadual não viu crime e arquivou uma investigação que foi aberta contra o deputado.

Vale lembrar que o título de cidadão cuiabano já foi concedido para políticos condenados por crimes de corrupção, como o ex-governador Silval Barbosa. Os vereadores, no entanto, não se incomodaram com o fato e a honraria nunca foi cassada.

Dos 24 vereadores presentes, 21 votaram favorável à cassação da honraria concedida a Cattani. Foram eles: Ricardo Saad ( PSDB), Marcos Brito (PV), Maysa Leão (Republicanos), Demilson Nogueira (PP), Sargento Vida (MDB), Lilo Pinheiro (PDT), Michelly Alencar (União), Sargento Jorlson (PSB), Rodrigo Arruda (Cidadania), Cesinha Nascimento (União), Didimo Vovô (PSB), Mario Nadaf (PV), Eduardo Magalhães (Republicanos), Luís Claudio (PP), Paulo Henrique (PV), Dilemário Alencar (Podemos), Edna Sampaio (PT), Jeferson Siqueira (PSD), Felipe Correia (Cidadania), Rogério Varanda (MDB) e Chico 2000, que é do PL, mesmo partido de Cattani.

Adevair Cabral (PTB), Wilson Kero Kero (Podemos) e Dr. Luiz Fernando (Republicanos) votaram contra a cassação do título.

Fonte: Assessoria Deputado Cattani

Mais notícias

Vereadora do PT tem contas bloqueadas para pagamento de indenização de quase R$ 11 mil a Cattani

Itanhangá: Assinaturas para que tenhamos voto impresso estão sendo colhidas

Medeiros chama vetos de Lula ao marco temporal de “insanos” e defende derrubada

Porto: Vereador tem mandato cassado por homofobia

Constrangidos por nunca cassarem honrarias de políticos corruptos, vereadores mantém título de cidadão de Cattani

Grupo de direita se reúne em Nova Mutum para debater futuro político do país e voto impresso

%d blogueiros gostam disto: