SES orienta medidas preventivas contra a Covid-19 no Carnaval

Crédito: Divulgação

O clima de Carnaval é marcado pela alegria dos foliões. Para que essa diversão seja garantida, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) orienta a população sobre as medidas necessárias contra a Covid-19, como a vacinação e o uso de máscara, higienização das mãos com água e sabão ou álcool 70%.

“Não podemos baixar a guarda para o vírus, em especial no período festivo do carnaval. É importante que as pessoas aptas à vacinação busquem uma unidade de saúde para se imunizarem contra a Covid-19.  A vacina ainda é o método mais eficaz no enfrentamento às formas graves da doença”, lembra o secretário adjunto de Atenção e Vigilância em Saúde, Juliano Melo.

O gestor ainda alerta que, em caso de sintomas gripais, o recomendado é não sair de casa e fazer o teste da Covid-19 no tempo oportuno. Ele lembra que muitas pessoas aproveitam o feriado prolongando para visitar amigos e parentes.

“Sabemos que o vírus da Covid-19, assim como o da influenza, é gripal e transmitido por vias respiratórias, por isso é imprescindível o isolamento nestes casos. Outra medida necessária é não frequentar casa de familiares e amigos, porque, para além do carnaval, muitas pessoas aproveitam esse feriado prolongado para fazer visitas, o que pode colaborar para o contagio do coronavírus”, alerta o secretário.

A superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Alessandra Moraes, ressalta que todo cuidado é válido para uma folia segura.

“O carnaval é um período de alegria e descontração, mas temos que ficar vigilantes o tempo todo. Então, quem puder, saia de casa munido de um kit de cuidados básicos, como álcool 70%, seja em gel ou líquido, sabão, se possível, e máscara descartável”, recomenda.

Conforme o Painel Epidemiológico da Covid-19, de 01 a 07 de fevereiro de 2024, Mato Grosso registrou 6.199 casos da Covid-19 e 27 óbitos em razão da doença. Em 2023, neste mesmo período, foram registrados 7.696 casos e 36 óbitos, números que apresentam uma queda de 19% entre os casos confirmados e de 33% entre as mortes por coronavírus.

“Estamos falando de uma doença imunoprevenível, ou seja, ela pode ser controlada, mas para isso é imprescindível a colaboração de todos”, pontua Alessandra.

Novo informe epidemiológico

Com o objetivo de orientar os estudantes, professores, gestores, funcionários, pais ou responsáveis de alunos, além da comunidade em geral, a SES divulga o segundo Informe Epidemiológico da Covid-19, que está disponível AQUI.

No documento, a Secretaria traz algumas orientações para o ambiente escolar, como a necessidade da vacinação, do distanciamento social, do uso de máscaras, higienização das mãos e adequação dos ambientes, com incentivo à ventilação natural.

O informe ainda recomenda a promoção do acesso à informação por meio de atividades educativas, o não compartilhamento de objetos, implementação de protocolos para monitoramento de sintomas, ensino remoto em caso de necessidade e uma comunicação efetiva entre a instituição de ensino e as Secretarias Municipais de Saúde.

Ação do Estado

Os municípios são os responsáveis pela aplicação dos imunizantes e pelo desenvolvimento das estratégias de vacinação para alcançar o público-alvo estipulado pelo Governo Federal.

Com o objetivo de incentivar as gestões municipais a atingirem as metas de vacinação estabelecidas pelo Ministério da Saúde, a SES investe o total de R$ 65 milhões no programa Imuniza Mais MT, que visa estruturar a Atenção Básica e premiar os municípios que alcançarem entre 90% a 100% de cobertura vacinal contra a Covid-19, Influenza e outras doenças.

O programa também disponibiliza duas Unidades Móveis de Vacinação da SES para auxiliar as cidades na vacinação da população. Juntos, os veículos possibilitaram a aplicação de 46.711 vacinas diversas e 25.112 atendimentos desde que começaram a percorrer o Estado, no início do programa Imuniza Mais MT, em julho de 2021 até dezembro de 2023. Nesse período, foram visitados 74 municípios do interior.

Além disso, a SES também realizou a ampliação da estrutura da Central de Imunobiológicos, conhecida como unidade central da Rede de Frio. No local, reinaugurado em outubro de 2021, o Estado investiu cerca de R$ 5 milhões em reforma e modernização.

Fonte: SECOM - MT

Mais notícias

Com presença de deputado Amauri Ribeiro, ALMT debate melhorias para setor leiteiro

ROTARY Internacional completa em 23 de fevereiro 119 anos de existência no mundo

Polícia captura criminoso que matou menino de 5 anos a tiros

CPI das Invasões retoma trabalho com diligência em área denunciada como a invadida em Cuiabá

Carreta carregada de cimento perde o freio e cai em rio

Juiz Evandro Juarez Rodrigues é designado para 21ª Zona Eleitoral

%d blogueiros gostam disto: