PF mira quadrilha em MT que tentou mandar uma tonelada de cocaína para SP

Crédito: Divulgação

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Mato Grosso (FICCO-MT) deflagrou, nesta quinta-feira (22.02), a Operação Contrafluxo para cumprir 8 mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão e um sequestro de um imóvel contra um grupo responsável pelo fornecimento de droga aos estados de São Paulo e Paraná.

Equipes da FICCO apreenderam em setembro e outubro do ano passado duas cargas de cloridrato de cocaína que totalizaram uma tonelada de entorpecente, no interior de Mato Grosso. A droga estava sendo preparadas para o transporte em caminhões com destino a outros estados do País.

Após a apreensão das cargas de cocaína, a investigação identificou os envolvidos no transporte e destinação da droga e foram representadas pelas medidas cautelares, deferidas pelo juízo da 4ª Vara Criminal de Sinop.

No dia 07.12.2023 foi deflagrada a primeira fase, em que foram cumpridos 26 mandados judiciais de prisão preventiva, busca e apreensão e sequestro de bens. Durante as diligências, os policiais colheram provas da participação de outros envolvidos no esquema criminoso e identificaram uma atuação sofisticada para a lavagem de dinheiro.

Também foi identificado que a droga enviada às regiões sul e sudeste era para abastecer a atuação de uma grande facção criminosa que atua na localidade.

Uma tonelada de cocaína

Em setembro e outubro do ano passado foram apreendidas, nos municípios de Porto dos Gaúchos e Juara, duas cargas de cloridrato de cocaína que seriam enviadas a estados do Sudeste do País. A apreensão foi possível após um trabalho de inteligência realizado entre as forças de segurança pública, coordenado pela FICCO/MT.

O primeiro carregamento foi localizado no final de setembro/23, na zona rural de Juara, em um trabalho conjunto da FICCO/MT, Gefron, Polícia Militar de Sinop e da PRF de Sorriso. Os 500 quilos de cloridrato estavam enterrados em uma área próxima a uma pista clandestina de pouso.

Em continuidade à investigação, no dia 09 de outubro/23, a equipe da FICCO flagrou um caminhoneiro, na cidade de Porto dos Gaúchos, na região médio-norte de Mato Grosso, transportando uma carga com 456 quilos de cloridrato de cocaína. A droga estava em um fundo falso da carreta conduzida pelo suspeito, que também faz parte do grupo criminoso investigado.

Com as informações apuradas na apreensão das cargas, a FICCO conseguiu chegar aos demais integrantes do grupo e representar pela concessão das medidas cautelares cabíveis.

As investigações da Operação Contrafluxo contaram com apoio das Delegacias da Polícia Federal de Sinop (MT) e Jales (SP); das delegacias da Polícia Civil de Mato Grosso nas cidades de Porto dos Gaúchos, Juara, Campo Novo do Parecis, além da Gerência de Combate ao Crime Organizado; Polícia Militar de Sinop e Nobres e a Polícia Rodoviária Federal em Sorriso.

A FICCO-MT é uma força integrada e composta pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil e Polícia Militar e tem por objetivo realizar uma atuação conjunta e integrada no combate ao crime organizado no estado do Mato Grosso.

Fonte: Assessoria de Imprensa | Polícia Federal

Mais notícias

Ipiranga: Criminosos tentaram decepar cabeça de homem ao vivo

Dois criminosos suspeitos de decapitar mulher morrem em confronto com as forças de segurança

Em uma semana, operações das forças de segurança dão prejuízo de R$ 9 milhões ao crime organizado

Tapurah: Polícia prende suspeito de dar suporte a roubo de Hilux

Gefron apreende 207 tabletes de entorpecentes e causa prejuízo ao tráfico de R$ 1,6 milhão

Criminoso que matou ex-namorada a facadas durante ataque de ciúme é preso