Noivo morre no dia do casamento, e esposa descobre que era traída

Crédito: Reprodução

Kaitlin Palmieri teve de passar por um momento triste para saber toda a verdade em relação ao noivo. O casal deveria ter se casado em agosto de 2020, mas a situação tomou outros rumos quando Eric morreu poucas horas antes da cerimônia. A mulher ficou inconsolável até descobrir que era traída havia mais de um ano.

Em entrevista ao jornal norte-americano The Post, Kaitlin contou que soube, em 20 novembro de 2023, que o marido a estava traindo com uma mulher por mais de um ano. Inclusive, neste mesmo dia, Eric celebraria seu aniversário de 37 anos.

Segundo a mulher, a reação foi de decepção e raiva. “Parecia que eu estava emocionalmente presa, e não conseguia correr para lugar nenhum. Tive muita frustração, e não tinha onde colocá-la. Ele se foi. Eu estava desesperada para que alguém me dissesse que não era verdade, mas no meu coração eu sabia que era”.

A descoberta

Kaitlin começou a desconfiar da traição quando achou uma homenagem para um “tal de Eric” nas redes sociais, no dia que seria o aniversário dele. Na postagem, uma mulher falava sobre o namorado, que tinha o mesmo nome e havia falecido na mesma data que o rapaz.

Depois de entrar em contato com a usuária para saber mais informações, Kaitlin foi surpreendida pela dura verdade: Eric estava com a amante havia mais de um ano. O “casal” se conheceu em um aplicativo de relacionamento e se via desde março de 2019.

“As últimas mensagens que eles compartilharam eram sexuais e repugnantes. Eric as enviou para ela sete dias antes do nosso casamento.” Até aquele momento, ela acreditava que o noivo havia sido enviado do céu para ser seu eterno amor, mas seu carinho por ele acabou após a revelação.

Desde a morte de Eric, Kaitlin foi forçada a deixar o apartamento em Queens e voltar para casa, em Long Island. Seus pais dão todo o suporte para que ela enfrente os transtornos, como depressão e ansiedade, que a comprometem desde que descobriu os atos do noivo. “É culpa dele. Tenho todo o direito de estar com tanta raiva quanto sinto”.

Fonte: Metrópoles

Mais notícias

Itanhangá: LCI TELECOM reinaugura em prédio próprio nesta sexta-feira

Caminhoneiro morre eletrocutado ao tentar salvar boi em carreta

Itanhangá: Projetos e indicações foram votadas na ultima sessão da Câmara De Vereadores

Homem morre em colisão entre motos e dois estão hospitalizados

Governo de MT entrega 281 km de asfalto novo da MT-140

Sistema para ressarcir golpes do pix vai mudar; Veja dicas