Mato Grosso tem segunda maior taxa de mortes por álcool ao volante

Crédito: Reprodução

Mato Grosso tem a 2ª maior taxa de mortes no trânsito causadas pela combinação álcool e volante. Dados são do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa) e mostram que no Estado são 11,5 mortes a cada 100 mil habitantes. A taxa é mais que o dobro da média nacional – 5 mortes a cada 100 mil/ha – e fica atrás apenas do Tocantins, que está em 1º lugar com 11,8. Entre as principais vítimas fatais estão os motociclistas.

Os números fazem parte da 5ª edição da publicação Álcool e a Saúde dos Brasileiros Panorama 2023, que será lançado no próximo. Os dados são do Ministério da Saúde de 2010 e 2021. Parte do levantamento foi divulgado nesta semana em comemoração aos 15 anos da Lei Seca. A pré-publicação traz ainda a taxa de internações por acidentes de trânsito relacionados ao uso de álcool que, em 2021, foi 46,9 casos a cada 100 mil mato-grossenses. O dado coloca o estado na 9ª posição no país.

Psicólogo e pesquisador do Cisa, Kae Leopoldo explica que, em Mato Grosso, os motociclistas são a única categoria que apresenta tendência de aumento de óbitos no período avaliado. Em relação às outras categorias, como ocupantes de automóveis e pedestres, apresentam tendência de redução de mortes. Apesar do aumento das mortes entre motociclistas, Kae destaca que isto não é um indicativo que eles estejam bebendo e pilotando, uma vez que os outros envolvidos podem ter ingerido bebida alcoólica e assumido o volante.

“O fato da motocicleta deixar o usuário mais vulnerável, o maior prejudicado pode não ser a pessoa que bebeu”. Quanto às internações, ele destaca que apenas ocupantes de automóvel apresentam tendência de redução, enquanto as demais categorias se mantêm estáveis.

Arthur Guerra, psiquiatra e presidente do Cisa, afirma que o país é um dos poucos no mundo a estabelecer tolerância zero de álcool para a direção de veículos e que ter uma legislação que proíba álcool e direção é uma das estratégias mais eficazes para diminuir acidentes.

Em Mato Grosso, dados da Operação Lei Seca, coordenada pela Secretaria de Estado e Segurança Pública (Sesp), apontam que as prisões em flagrante pelo crime de embriaguez ao volante cresceram 25% no comparativo dos 4 primeiros meses deste ano com o mesmo período do ano passado. Enquanto de janeiro a abril do ano passado ocorreram 632 prisões, este ano já são 788.

Fonte: Gazeta Digital

Galeria de Imagens da notícia

Mais notícias

Governo de MT cria fundo para destinar valores confiscados do crime organizado à Polícia Civil

Trabalhador morre soterrado em silo em fazenda na MT-235

Três bebês morrem em UTI neonatal de Colíder

Trabalhador morre ao receber descarga elétrica em fazenda

Itanhangá: Vereadores aprovam projetos e indicações antes do recesso

Trabalhador morre esmagado por tora de madeira