Itanhangá: Vereadores demonstram preocupação com portaria que suspende exames e cirurgias

Crédito: Divulgação

A Câmara Municipal de Vereadores de Itanhangá, realizou neste dia 15/04, mais uma sessão ordinária a de nº 430 do legislativo municipal, os representantes da casa de leis apresentaram projetos e indicações ao executivo, propondo a manutenção e melhorias na prestação de serviços essenciais para a população.

No uso da tribuna, os vereadores demonstraram preocupação com relação a saúde do município, devido uma portaria da Secretaria de Estado da saúde de MT, que suspende a execução de diversos serviços de atendimento aos pacientes do município de Itanhangá, e de mais 14 Municípios e que faz parte do consorcio de saúde do Vale do Teles Pires, e com isso a população dos municípios sofreria ainda mais com relação ao atendimento da saúde.

Os Municípios que terão os atendimentos suspensos são: Cláudia, Feliz Natal, Ipiranga do Norte, Itanhangá, Lucas do Rio Verde, Nova Maringá, Nova Mutum, nova Ubiratan, Santa Rita do Trivelato, Sinop, Sorriso, Santa Carmem, União do Sul, Vera.

O Prefeito municipal de Itanhangá Edu Pascoski que é presidente do Consorcio de Saúde do Vale do Teles Pires, esteve presente na sessão da câmara e destacou a preocupação com a situação gerada pela portaria Estadual.

Edu acrescentou que nesta quinta feira ira participa de uma reunião em Cuiabá com a SES para tratar sobre ao assunto que é tratado como muito sério e grave, por que se tratar de saúde da população.

Na integra você confere a mensagem da Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso repassada aos municípios informando sobre a situação.

“Senhores Prefeitos e Prefeita bom dia, vou repassar aqui no grupo duas situações que estamos buscando resolver nessa semana: A Secretaria de Estado da Saúde de MT, emitiu uma nova portaria nº 0208/2024- GBSES. Mudando algumas regras do programa Fila Zero e estamos com exames suspensos até uma reunião na quinta-feira dia 18.04.2024 na SES para discutir o que faremos, as cirurgias também serão suspensas, pois a portaria cria vários entraves e precisamos discutir na SES”

Fonte: ITA Notícias

Escrito por: Sebastião Rodrigues

Mais notícias

Homem de 51 anos morre soterrado em garimpo

MT tem a maior malha rodoviária do país

Na Assembleia estadual CPI da Telefonia Móvel aprova relatório final

O homem encontrado vivo em sótão do vizinho após 26 anos desaparecido

Idosa de 70 anos que estava desaparecida é resgatada em bueiro

Três pessoas morrem carbonizadas em grave acidente na MT-343