Homem confundido com policial é salvo pela PM antes de ser executado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Legenda /Crédito da Foto: PM-MT

Uma equipe da Polícia Militar, após uma denúncia anônima, conseguiu chegar a tempo de evitar que um homem fosse executado por membros da facção criminosa em um suposto “tribunal do crime“. O fato ocorreu na tarde do dia 25.07, em uma boca de fumo em Campo Novo do Parecis. Segundo informações extraoficiais, a vítima teve sua morte decretada ao ser confundido com um Policial Militar.

De acordo com o relato dos policiais, a equipe recebeu uma denúncia via 190 sobre um homem que estaria sendo mantido em cárcere privado e estaria prestes a ser executado. O local era uma residência já conhecida pela polícia onde existia a suspeita de quem no local funcionava como ponto de comercialização de entorpecentes.

No momento em que a equipe policial invadiu a casa, três suspeitos que estavam no quintal pularam o muro e fugiram. A vítima foi encontrada amarrada e com diversos ferimentos ocasionados durante as sessões de tortura que sofreu.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado e ele recebeu atendimento médico e depois foi encaminhado à  delegacia para prestar esclarecimentos.

Ao delegado, o homem relatou que foi abordado no meio da rua, por três homens em posse de uma faca. Ele foi obrigado a seguir com o trio até o cativeiro onde foi espancado pelos suspeitos. Além disso, a todo momento os criminosos falavam que ele seria morto.

O caso é investigado pela Polícia Civil.

Fonte: VG Notícias