Deputado afirma que ‘não há o que comemorar’ nos atos pela democracia

Crédito: Reprodução

O deputado Gilberto Cattani (PL) afirmou que neste 8 de janeiro, quando acontecem os atos pela democracia, o Brasil “não tem nada a comemorar”. Na avaliação dele, as prisões e ações contra pessoas que invadiram e depredaram as sedes dos três Poderes no ano passado se tornaram “políticas” e não referente aos atos de vandalismo.

“Quem tem que comemorar é quem teve lucro e nós não tivemos. Nossas manifestações são pacíficas e dentro dessas manifestações pacíficas nós temos 1600 pessoas presas, a maioria inocente. Estão até hoje pagando um preço altíssimo. Nós não temos nada que comemorar”, disse em entrevista na manhã desta segunda-feira (8).

 

Em outro momento, o parlamentar afirma que “eles [ministros do STF] fazem o que querem”. Claro que eles estão agindo de forma ideológica para punir inimigos políticos. Isso virou perseguição política”, argumentou.

Simultaneamente aos atos pela democracia realizados em Brasília, com o presidente Lula (PT), a Polícia Federal faz mais uma etapa da Operação Lesa Pátria. São 10 mandados cumpridos em Mato Grosso contra investigados de envolvimento nos atos golpistas que depredaram o patrimônio público. Na época, os manifestantes se rebelaram contra o resultado das urnas, que elegeu Lula em detrimento do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Ao todo, são 47 mandados judiciais sendo cumpridos em 10 estados e no Distrito Federal. Sabe-se que são 46 mandados de busca e um de prisão preventiva. Os alvos não foram divulgados.

Fonte: Gazeta Digital

Mais notícias

Itanhangá: Atletas do grupo brincando de Capoeira participaram de encontro regional de capoeira

Empresário morre após receber descarga elétrica

Cattani emplaca projetos que fortalece Aviação Agrícola e assegura garantia de automóvel com revisões fora da concessionária

Caminhão carregado de porcos tomba e populares saqueiam animais

Carreta que transportava madeira bate em paredão e mata 3 pessoas

Itanhangá: II Fórum comunitário do Selo UNICEF será nesta sexta-feira, 14\06