Ação conjunta realiza 10 dias de fiscalizações ambientais na região médio-norte

Crédito: Reprodução

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), em conjunto com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e o Grupo Especial de Fronteira (Gefron), concluíram nesta sexta-feira (15.12), mais uma etapa da Operação Amazônia, deflagrada para fiscalização ambiental nos municípios de Itanhangá, Nova Maringá, Porto dos Gauchos e região.

Durante 10 dias de trabalhos, realizados entre 05 a 15 de dezembro, foram fiscalizadas seis áreas, resultando na confecção de quatro autos de infração, quatro autos de inspeção, quatro termos de embargo, cinco termos de apreensão, sete termos de depósito e dois termos de destruição, e a apreensão de três armas de fogo.

Em uma das áreas fiscalizadas no município de Nova Maringá, as equipes flagraram dois homens, em um acampamento improvisado na mata, em posse de uma espingarda adaptada para calibre .22 e uma arma artesanal calibre .28.

Um dos suspeitos abordados estava com mandado de prisão em aberto, expedido pela Comarca de São José do Rio Claro por tentativa de homicídio. Diante dos fatos, os dois suspeitos foram encaminhados para a Delegacia do município de São José do Rio Claro, onde foram autuados em flagrante.

Carvoarias ilegais

No município de Itanhangá, foram identificadas atividades de carvoaria irregular, desmate e impedimento da regeneração da mata nativa, resultando na apreensão de maquinários, inutilização de dois fornos utilizados na fabricação de carvão. A ação resultou na condução um suspeito para a Delegacia de Tapurah pela atuação em crime ambiental.

Durante as fiscalizações no município de Itanhangá, as equipes receberam nova denúncia de que naquela região, supostamente existia outra carvoaria irregular. Em diligências para apurar os fatos, os policiais constataram a veracidade da denúncia, porém não sendo localizado nenhum responsável pelo local.

Os trabalhos confirmaram a irregularidade da atividade de carvoaria, sendo apreendido maquinário, inutilizado sete fornos para fabricação de carvão e destruído acampamentos utilizados pelos suspeitos.

 

Fonte: SESP-MT

Mais notícias

Itanhangá: Polícia Militar age rápido e retira invasores de propriedade rural. Vídeos

Bandidos armados rendem caseiros e roubam armas e caminhonete de fazenda na MT-338

Polícia Civil apreende maconha, pasta base e cocaína que eram transportadas em veículo

Polícia Civil fecha fábrica clandestina de armas de fogo e prende idoso responsável pelo local

Roubos de gado reduzem 82% em MT nos primeiros meses de 2024; furtos de carga têm queda de 73%

Caseiro é resgatado de trabalho análogo à escravidão após 16 anos sem receber salário