Sema e PM apreendem 371 kg de pescado ilegal durante fiscalização

Crédito: Reprodução

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) aplicou R$ 61 mil em multas e apreendeu 371 kg de pescado, um jacaré e uma arma de fogo durante fiscalização realizada no âmbito da Operação Piracema. A ação ocorreu nos municípios de Várzea Grande e Barão de Melgaço, neste fim de semana.

A intensificação da fiscalização, por terra e água, é parte dos esforços contínuos da Sema para proteger a fauna aquática durante o período de reprodução dos peixes, que começou em Mato Grosso em 02 de outubro e segue até 1º de fevereiro de 2024.

Durante patrulhamento terrestre próximo à comunidade Mangueiral, em Várzea Grande, os agentes de fiscalização da Fauna, com o apoio da Polícia Militar, encontraram 356,670 kg de pescado ilegal das espécies pintado, cachara e jaú, no interior de um veículo. O pescado apresentava sinais característicos de pesca predatória e estava sendo transportado pelo infrator no momento da abordagem.

O responsável foi autuado por infração ambiental, multado em R$ 50,6 mil e encaminhado para a delegacia de polícia.  O veículo e o pescado foram recolhidos. Os peixes foram doados para a Fundação Abrigo Bom Jesus, a Associação de Amigos da Criança com Câncer (AACC) e a Comunidade Terapêutica Tenda do Abraão.

Já no patrulhamento na região da Baía de Chacororé, em Barão de Melgaço (a 110 km de Cuiabá), foram apreendidos o jacaré, um tarrafão, uma embarcação e uma arma de fogo calibre 22. O animal silvestre, já abatido pelos infratores, foi entregue à autoridade policial. A fiscalização contou com o apoio da Polícia Militar, que conduziu os responsáveis à delegacia para as devidas providências. Os infratores também receberam multa de R$ 10,5 mil pelo crime contra a fauna.

No Distrito de Bonsucesso, em Várzea Grande, a equipe de fiscalização da Sema-MT e da Polícia Militar apreendeu, durante patrulhamento realizado no Rio Cuiabá, petrechos utilizados na pesca predatória e 14,8 kg de pescado das espécies cachara e pintado. Os infratores, ao perceberam os agentes da Sema, abandonaram às margens do Rio duas redes e o pescado ilegal, sendo este doado ao Lar do Aconchego.

Fonte: Sema/MT

Mais notícias

Caminhão carregado de porcos tomba e populares saqueiam animais

Carreta que transportava madeira bate em paredão e mata 3 pessoas

Itanhangá: II Fórum comunitário do Selo UNICEF será nesta sexta-feira, 14\06

Itanhangá: Tapa-buracos na MT 338 está sendo feito com cascalho. Fotos e vídeo

Itanhangá: Fundação Sicredi apresenta o Programa União Faz a Vida nas Escolas

Identificadas vítimas fatais de acidente ocorrido ontem na BR-163