Pavimentação da BR-242 representa um novo boom de desenvolvimento

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

elo menos metade do Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio de Mato Grosso deve participar da audiência pública, na próxima sexta-feira (28), a partir das 14 horas, em Nova Ubiratã – 482 quilômetros ao norte de Cuiabá, para debater alternativas viáveis à conclusão da BR-242. Parlamentares, prefeitos e produtores rurais debater mecanismos que possibilitem a conclusão da rodovia que corta o Brasil de Leste a Oeste, com tendência de redução substancial na logística de transporte, quando concluída, para a produção de Mato Grosso chegar aos portos do Oceano Atlântico. A economia dos municípios está diretamente relacionada ao agronegócio e que, na região, encontram-se instaladas grandes empresas que fomentam a produção, como as multinacionais Archer Daniels Midland (ADM), Bunge, Cargill, Dreyfus, Noble e Glencore, além de empresas nacionais, como Amaggi, Coacen, Fiagril e Multigran. A área de influência da BR-242, considerando 200 quilômetros para cada lado da rodovia, propiciará o aproveitamento agrícola em mais de 4,24 milhões de hectares em áreas de pastagem, com estimativa de produção de 26,8 milhões de toneladas de soja e 21,5 milhões de toneladas de milho. Ou seja:  a pavimentação da BR-242 representa um novo boom de desenvolvimento para Mato Grosso.

Fonte: Olhar Direto