Dona de boate é presa após obrigar garotas a fazerem 10 programas por dia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Legenda /Crédito da Foto: Imagem Ilustrativa

A dona de um bar investigada por praticar crime de exploração sexual de mulheres em Sorriso, foi presa pela Polícia Civil, na manhã desta sexta-feira (13.08), durante cumprimento de mandado de prisão e de busca e apreensão domiciliar.

A suspeita de 55 anos teve a ordem de prisão preventiva decretada pelo juízo da 2ª vara Criminal da Comarca de Sorriso, por favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual, após investigação da Delegacia de Sorriso.

Nas diligências identificou-se que o bar no bairro Industrial funcionava como ponto de prostituição. O local possuía vários quartos usados para os programas sexuais, bem como as mulheres que trabalhavam no bar eram obrigadas a consumir bebidas alcoólicas e atender pelo menos 10 clientes por dia.

Conforme apurado, a proprietária procurava as mulheres nas redes sociais, fazia promessas de trabalho em Sorriso, pagando as passagens e alimentação da viagem, porém, ao chegarem na cidade eram ameaçadas e trancadas no bar sem poder sair.

Diante dos fatos colhidos, a Polícia Civil representou pelo pedido de prisão preventiva da investigada e busca e apreensão do estabelecimento comercial, os quais foram deferidos pelo Poder Judiciário.

Fonte: Folha Max