Demanda por milho em Mato Grosso aumenta com projeção de maior consumo pelas usinas

Crédito: Reprodução

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) divulgou a mais recente estimativa da demanda de milho para a safra 2022/23 ficou em 50,98 milhões de toneladas, aumento de 0,28% ante a novembro. Esse acréscimo foi impulsionado pela alta de 0,38% no consumo Mato Grosso, devido à expectativa de maior consumo das usinas de etanol.

Outro fator foi que as aquisições públicas foram ajustadas em 338 mil toneladas. Dessa forma, os estoques finais reduziram 7,73% ante o mês passado e fecharam em 1,70 milhão de toneladas. Apesar do recuo mensal do estoque, ainda é o maior de toda a série histórica do IMEA.

Sobe safra 2023/24, a projeção da demanda ficou em 45,14 milhões de toneladas, diminuição de 1,98% em relação ao último relatório, influenciada pela queda nas exportações para o ciclo futuro. Assim, com os reajustes na O&D, é aguardado que os estoques finais fiquem em 317,43 mil toneladas na safra 2023/24.

Fonte: Só Notícias

Mais notícias

Produtores rurais têm até 30 de junho para comunicar vacina contra Brucelose

Exportações de milho crescem 40% e MT consolida posição no mercado internacional

Mato Grosso tem primeiro café produzido só por mulheres na Amazônia

Condições climáticas, pragas e doenças colocam em xeque rendimento por hectare da safra de soja

Termina hoje o prazo para fazer a atualização de estoque junto ao INDEA

Movimento contra a Moratória da Soja critica colonialismo europeu e defende soberania brasileira