Cinco são presos por extração de madeira em reserva

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Cinco pessoas foram presas em uma operação de combate à exploração, ao transporte e à comercialização ilegal de madeira na Terra Indígena (TI) Apiaká-Kayabi, em Juara.

Foram apreendidos os bens e equipamentos utilizados nas infrações ambientais.

Os agentes ambientais encontraram ainda 25 kg de carne de animais silvestres, três armas de fogo e munições de diversos calibres.

O resultado da operação foi anunciado nesta terça-feira (12) e os suspeitos foram encaminhados à Polícia Federal de Sinop.

Eles serão indiciados por porte ilegal de arma de fogo, caça e exploração ilegal de madeira, furto e associação criminosa.

Atualmente, técnicos do Ibama investigam os danos ambientais causados à TI Apiaká-Kayabi, já que foram encontrados indícios de corte recente em uma grande quantidade de madeira em tora.

A TI se expande por 109,2 mil hectares e é ocupada por aproximadamente 800 indígenas segundo o último senso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Fonte: Mídia News

%d blogueiros gostam disto: