Dicas, receitas, informações e entretenimento.

Rico em proteína, o feijão pode substituir a carne? Descubra

Compartilhe nas redes sociais

Um alimento bastante recorrente na mídia e nas pesquisas científicas atualmente é o feijão. E não é para menos, já que o grão é realmente um bom aliado da saúde por ser fonte de fibras e proteínas.

Não à toa, estão sendo criados compostos proteicos com base nesse alimento. Entretanto, a dúvida que resta é: podemos substituir a carne pelo feijão? A resposta é não.

O feijão pode conter boa quantidade de proteína quando comparado a outros vegetais. Entretanto, quando comparamos a outro tipo de carne, como a vermelha, a quantidade seria muito inferior.

Para se ter uma ideia, 100 gramas de feijão carioca cozido contém cerca de 5 gramas de proteínas, enquanto a mesma porção de carne tem, em média, 30 gramas.

Não basta comparar só a quantidade de proteínas, o perfil de aminoácidos de ambos os alimentos também deve ser levado em consideração. Os aminoácidos do feijão, espécies de “tijolos” que compõem as proteínas, também é inferior, carente principalmente de metionina. No aspecto geral, a leguminosa também ostenta uma quantidade menor de aminoácidos essenciais, comuns entre as proteínas vegetais.

Logo, se você precisa de 30g de proteína no almoço, teria que consumir 600 g de feijão, porém, se olhamos apenas para as proteínas, sem considerar o perfil de aminoácidos, essa quantidade estaria justa. No entanto, ela ainda iria oferecer uma alta quantidade de carboidratos, principalmente fibras, podendo causar reações nada agradáveis no seu intestino.

Em resumo, não que a troca seja irrelevante, mas ela não bastaria para atingir a necessidade proteica. Por isso, para indivíduos vegetarianos, a diversidade de vegetais é essencial, podendo contar com suplementação para alcançar a necessidade diária com segurança.

Proteína não é apenas sobre músculo, mas também imunidade, saúde da pele, cabelo, unhas, saúde hormonal e colágeno.

Fonte: Metrópoles

Mais posts

Gostaria de divulgar seu evento no ITA Notícias?

Clique no botão abaixo e saiba como.