Polícia prende a filha e genro de idoso morto carbonizado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Legenda /Crédito da Foto: Reprodução

Polícia Civil de Mirassol D’Oste, prendeu N.Y.O.,44, e o marido dela, A.J.S.S., 52, sob a suspeita de matar Toshio Ono, 77, em um incêndio que ocorreu no dia 26 de junho, em uma casa na cidade.  Toshio era pai de N.Y e sogro de A.J. e o incêndio, que antes era tido como acidental, agora passa a ser investigado como proposital.

De acordo com as informações da assessoria de imprensa da Polícia Civil, o mandado de prisão foi cumprido no final da tarde de quinta-feira (22), em uma casa no centro de Mirassol. Além da prisão, os investigadores apreenderam dois aparelhos de celulares.

Delegada Carla Nogueira, responsável pela investigação, representou pela prisão temporária do casal depois que o inquérito instaurado para apurar a morte do idoso apontou que o incêndio pode não ter sido acidental. Mas, a delegada foi cautelosa.

“Não podemos dizer que eles são culpados. Porém, com base nos elementos de provas colhidos até agora, a Polícia civil representou pela prisão temporária para esclarecer mais pontos na investigação e evitar que os investigados fujam do distrito”, disse.

Em quase um mês, foram realizadas várias diligências. Familiares e testemunhas foram ouvidas. Agora, a polícia aguarda laudos do local e do DNA  do corpo de Toshio, que ficou completamente carbonizado.

Corpo Carbonizado

Conforme noticiado, o fogo começou na noite do dia 26 e foi flagrado por uma equipe da PM, que fazia rondas pela cidade e avistou a fumaça. Quando chegou na rua, avistou a casa em chamas.

No local, conseguiram socorrer duas pessoas que pediram socorro – o casal preso. Toshio não foi dado como morto no primeiro momento, já que não costumava dormir naquela casa, e sim na casa de parentes.

Só em um segundo momento, quando o corpo foi encontrado e o paradeiro dele não foi descoberto, que a família entendeu que se tratava dele. Foram necessários 3 caminhões pipas para controlar o fogo.

Fonte: Gazeta Digital