PM grava vídeo aos prantos dizendo que deixará instituição porque “precisa ser gente’

Crédito: Reprodução

Aos prantos, um policial militar da cidade de Guaratã do Norte, gravou um vídeo fazendo sérios desabafos a respeito dos seus quase 19 anos dentro da instituição. As imagens viralizaram e deixou um alerta para os cuidados com a saúde mental dos agentes. Em uma de suas falas, o servidor afirma que deixará a corporação, pois “quer ser gente”. A gravação aconteceu no último sábado (4).

“Boa tarde senhores. Eu tenho 18 anos e 11 meses de serviço, mas a gente precisa reconhecer a hora de parar, e eu preciso parar. Se não, eu não consigo concluir minha maior missão, que é criar os meus filhos. Estou de serviço hoje, estou abandonando o serviço e indo para minha casa, amanhã eu estava de serviço, e não vou vir trabalhar. Para mim chega, eu não quero escala melhor, eu não quero salário melhor, eu quero ser gente”, diz o militar aos prantos.

Nas imagens ele ainda afirma que já buscou resolver o problema, mas não conseguiu ajuda. ” Já busquei apoio, já busquei recurso, já busquei resolver tudo do melhor jeito possível, não há condições de resolução, então tô indo embora. A polícia vai continuar, mas eu vou sair, pra mim não da mais”, finaliza.

O comandante geral da Polícia Militar, Alexandre Correa Mendes, relatou que o policial já está sendo assistido pelo atendimento especializado da polícia. Ele gravou um vídeo, confirmando que o desabafo do policial o comoveu.  No pronunciamento, coronel Mendes afirmou ainda que, neste ano, mais de 500 policiais militares receberam atendimento especializado relacionado à saúde mental.

VEJA O VÍDEO

Fonte: J1 AGORA

Vídeo(s) da notícia

Galeria de Imagens da notícia

Mais notícias

Pai não abre a porta e filho o encontra morto dentro do quarto

Itanhangá: Câmara de vereadores aprova e Agrovila Monte Alto passa a ser perímetro urbano

Itanhangá: Caminhoneiro perde controle e caminhão tomba na MT 338

Polícia descarta “preliminarmente envolvimento de ex-marido” na morte de filha de deputado

Sorriso é a cidade com maior taxa de estupros no país

Filha do deputado Gilberto Cattani é assassinada a tiros