PF desarticula tráfico de ecstasy pelos Correios

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Crédito: Polícia Federal - MT

A Polícia Federal, através da Delegacia de Campina Grande, deflagrou nesta quinta-feira (25), a Operação Insônia, visando reprimir o tráfico interestadual de droga. Estão sendo cumpridos um total de 48 mandados de busca e apreensão em 13 estados. Segundo as informações da assessoria de imprensa da PF, em Mato Grosso, o alvo é nas cidades de Sorriso e Cuiabá.

Além de MT, os mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nos estados da Paraíba, Minas Gerais, São Paulo, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Scanta Catarina, Goiás, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Rondônia. Há, também, dois mandados de prisão temporária e um mandado de prisão preventiva na cidade de Uberlândia (MG).

As ordens judicias foram expedidas pela Vara de Entorpecentes de Campina Grande/PB, após manifestação favorável por parte do Ministério Público. A Polícia Federal, em cerca de cinco meses de investigações, identificou que o grupo criminoso remeteu mais de 500 encomendas postais contendo a droga, que é popularmente conhecida por “ecstasy” ou “bala”.

As investigações apontaram que a comercialização do entorpecente ocorria através de aplicativos de mensagens e tiveram como destinatários traficantes da cidade de Sorriso e Cuiabá, além de Campina Grande/PB, Anápolis/GO, Araçatuba/SP, Belo Horizonte/MG, Chapecó/SC, Coronel Fabriciano/MG, Guanambi/BA, Jaboticabal/SP, João Pessoa/PB, Maceió/AL, Natal/RN, Pirassununga/SP, Porto Alegre/RS, Porto Seguro/BA, Recife/PE, Ribeirão Preto/SP, Rio Branco/AC, Rio de Janeiro/RJ, Rio Grande/RS, Santarém/PA, Taguatinga/AM, Uruaçu/GO, Votuporanga/SP e outras.

Para mascarar a atividade ilícita, os criminosos utilizaram nomes de empresas falsas, com suposta atuação em e-commerce de bijuterias e de suplementos alimentares. Os investigados responderão pelos crimes de tráfico interestadual de drogas e associação para o tráfico, cujas penas máximas somadas ultrapassam 20 anos de reclusão.

Fonte: Polícia Federal - MT

Mais notícias

moreno

Mulher é encontrada morta dentro de veículo de luxo

negão

Polícia caça suspeito de torturar esposa e mutilar sua genitália

fresco

Homem se incomoda com beijo gay, chama casal de ‘fresco’ e leva surra

veread

Vereadora tem vídeo íntimo vazado na internet e aciona a Polícia Civil

asaaaaaa

Polícia Civil prende em flagrante jovem que matou mulher a facadas

paradddd]

Tapurah: Jovem bate em veículo parado, foge, bate novamente e é preso

%d blogueiros gostam disto: