Pai estupra filha, e mãe o perdoa por ser “testemunha de Jeová”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Crédito: Reprodução

Antes de ser preso, um homem acusado de estuprar a própria filha teria sido “perdoado” pela mãe da jovem, que explicou ser “testemunha de Jeová”, denominação cristã cujos fiéis baseiam sua crença em uma interpretação literal da Bíblia. As testemunhas de Jeová acreditam que o ato de perdoar “abre o caminho para a salvação”.

A versão foi dada pela tia materna da criança, em depoimento à polícia, e consta em acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), que negou, em setembro do ano passado, absolver o réu

O homem foi preso em 2019 e, em seguida, condenado a 24 anos de prisão.

A tia relatou que, após saber dos abusos sexuais sofridos pela garota, dos 6 aos 12 anos, resolveu contar para a mãe da menina, a qual afirmou que já sabia dos fatos.

Fonte: terra mt digital

Mais notícias

seleti

Itanhangá: Prefeitura divulga Processo Seletivo em diversas áreas

acessibilidade

Proposta torna obrigatória comprovação de acessibilidade para liberação de eventos em MT

geada campo

Campo Novo Do Parecis: Zona rural registra geada e estação meteorológica em fazenda marca 1ºC

Operação parador 27

Operação contra exploração sexual prende 120 pessoas em Mato Grosso

pneu

Mulher morre após pneu de caminhão pipa passa por cima de moto

8f9c164ab7ca94acc215d982c07c3e32

Polícia prende acusado de torturar e mutilar esposa; bebe é resgatado

%d blogueiros gostam disto: