Dicas, receitas, informações e entretenimento.

OMS condena adoçantes. Nutricionistas ensinam como substituí-los

Compartilhe nas redes sociais

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou na segunda-feira (15/5) que as pessoas não usem adoçantes em suas dietas. Segundo o comunicado, as substâncias não devem ser entendidas como alimentos aliados do controle de peso.

A recomendação foi feita a partir de evidências que mostraram riscos à saúde decorrentes do uso prolongado de adoçantes sintéticos, que vão desde o aumento nas chances de desenvolver diabetes tipo 2 até o risco aumentado para pressão alta e alguns tipos de cânceres.

“É uma medida importante para aumentar a conscientização de que alimentos adoçados não são saudáveis, que eles não devem ser consumidos como se não provocassem efeitos no corpo”, diz a nutricionista Iara Lemos, de Brasília.

A orientação da OMS é planejar uma alimentação em que não haja a ingestão de aspartame, ciclamatos, sacarinas, sucralose e stevia, entre outros. Apenas adoçantes como o xilitol e o eritritol, que têm baixos índices glicêmicos, não entraram na lista de restrições da OMS.

No entanto, a recomendação não significa que o sabor doce precisa ser banido das dietas. Veja orientações de nutricionistas para substituições saudáveis:

1. Usar frutas maduras e desidratadas

As nutricionistas recomendam escolher como sobremesa frutas, especialmente as mais maduras e menores, que costumam ser mais doces. Dependendo da dieta e da rotina de exercícios, uma pessoa pode comer de duas a quatro porções de frutas por dia.

Quando se deseja um gosto ainda mais adocicado, a orientação é usar frutos secos como as tâmaras e os damascos.

2. Recorrer a especiarias

O uso de especiarias também pode ser um aliado para adocicar um preparo, especialmente pães e bolos. “Canela, cardamomo e erva doce tem uma doçua natural em sua composição e podem ser usadas para dar um aspecto adocicado à comida”, diz Iara Lemos. “Em receitas como a crepioca de banana e o mingau de aveia, a canela funciona perfeitamente como adoçante”, completa a nutricionista Fernanda Coimbra, da Clínica Tivolly.

3. Acrescentar mel aos preparos

“O mel é uma ótima opção. Ele aumenta a imunidade, dá energia e tem origem natural. Entretanto, o consumo deve ser moderado por conta das calorias”, conclui a nutricionista Rayanne Fonseca.

Fonte:

Mais posts

Gostaria de divulgar seu evento no ITA Notícias?

Clique no botão abaixo e saiba como.