Morre mulher que aguardou 1 ano por cirurgia em MT

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O funcionário de empresa de produção de festas, Sérgio Murilo da Silva, 20, pretende acionar a justiça para responsabilizar a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Cuiabá pela morte da mãe dele, a empregada doméstica Nelci da Silva, 40. “Se minha mãe fosse tratada no começo não teria morrido. Foi um descaso”, acusa.

Nelci morreu em decorrência de complicações de um tumor que não era tratado há pelo menos 1 ano. “Minha mãe foi no Posto de Saúde do bairro Santa Isabel, recebeu o diagnóstico médico e lá disseram que ela estava na fila de espera para fazer a cirurgia de retirada do cisto pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas já havia se passado um ano e nada aconteceu”, conta. “Diversas vezes perguntamos se já tinha data e eles respondiam que ainda não”, critica.

Na quarta-feira (6), Nelci sentiu fortes dores no abdômen e foi levada às pressas para o Hospital Universitário Júlio Muller (HUJM), onde passou por cirurgia de urgência, com risco de morte.

Durante a cirurgia o cisto, que já pesava mais de 10 quilos, rompeu atingindo pulmão, coração e rins. Nelci saiu da sala de cirurgia em estado grave para um leito da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), na sexta-feira (8), o filho temia pelo pior e denunciou a negligência com a mãe dele.

Fonte: Portal Sorriso