Médico é morto a tiros no próprio baile de formatura

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Legenda /Crédito da Foto: Arquivo Pessoal

O estudante de medicina Willian Calaça contou nesta terça-feira (27) como foram os últimos momentos ao lado do irmão, o médico Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, que foi assassinado com um tiro durante uma festa em Imperatriz (MA). O crime aconteceu na madrugada de segunda-feira (26). O jovem estava comemorando a formatura no curso de medicina, quando foi baleado à queima roupa.

O irmão relatou que a família está muito abalada e não sabe qual foi o motivo do crime. “A gente estava em um grupo de amigos, não tem um motivo, não tem uma justificativa. O que mais deixa indignado é perder um ente querido assim sem motivo algum”, disse Willian Calaça.

Bruno Calaça Barbosa era estudante de medicina em Porto Nacional e tinha terminando a residência médica em Patos de Minas há pouco tempo. Para conclusão do curso só restava a colação de grau, que seria na próxima segunda-feira (2).

Durante entrevista à TV Anhanguera, Willian Calaça, contou como foram os últimos momentos antes do irmão ser baleado.

“No momento que ocorreu o disparo eu estava sentado junto com meu irmão, a gente estava conversando. Já tinha acabado o evento onde a gente estava e já estávamos indo embora todo mundo para casa. Aí chegaram os dois que ainda não tinha visto na festa. Passaram na minha frente e eu pensei que ia chegar para conversar com meu irmão, que era algum amigo dele, mas foi tudo muito rápido”.

Ele relata que o irmão não teve nenhuma chance de se defender.

O primeiro chegou já levantando a camisa dele para ver se tinha alguma arma. Agrediu ele, meu irmão se espantou, meio que empurrou o rapaz. O outro estava com a arma sacada na mão e só atirou no peito do meu irmão sem dar nenhuma chance de defesa”, lamentou.
Um vídeo feito por câmeras de segurança registrou o momento em que o médico foi baleado. O principal suspeito do crime é o soldado da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA), Adonias Sadda. Segundo a Polícia Civil, logo após o crime, ele fugiu do local. Ele foi localizado nesta terça-feira (27) em Imperatriz (MA).

O corpo de Bruno Calaça foi velado na manhã desta terça-feira (27) no salão de uma funerária, em Porto Nacional. O sepultamento ocorreu às 14h no cemitério São Pedro, no mesmo município.

A Associação dos Estudantes de Medicina do Tocantins emitiu nota de pesar sobre a morte e destacou as qualidades do estudante recém-formado. O Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC), onde Bruno estudou também lamentou a morte.

Crime

Nas imagens captadas pelas câmeras de segurança, o médico Bruno Calaça Barbosa aparece sentado em um palco conversando com algumas pessoas, quando é surpreendido pelo soldado Adonias Sadda. Em seguida, eles trocam empurrões e, em questão de segundos, um disparo é efetuado.

As pessoas que estavam no local da festa, se assustam e afastam-se. De pé, Bruno Calaça ainda chega a trocar algumas palavras com o suspeito e, logo em seguida, cai no chão.

Ainda não sabe a motivação do crime. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil e as medidas de cunho administrativo e criminal, em relação ao soldado, serão tomadas pela Corregedoria Geral da Polícia Militar.

Veja o video aqui

Fonte: G1/TO