Itanhangá: Saúde Municipal realiza mobilização contra o mosquito Aedes Aegypti

Crédito: Assessoria Prefeitura de Itanhangá

A Secretaria Municipal de Saúde de Itanhangá, através do Departamento de Vigilância Ambiental em parceria com o Departamento de Vigilância Sanitária desenvolvem campanhas em grupos de redes sociais, WhatsApp, rodas de conversar, ações em escolas uma grande mobilização de conscientização da população para a prevenção do mosquito Aedes Aegypti, causador da Dengue, Zika e Chikungunya.

Os agentes de combate de Endemias realizam visitas diárias aos domicílios da população, comércios e locais de possíveis focos, também trabalham a conscientização com os moradores e com alunos nas escolas. De acordo com a Secretaria de Saúde, a mobilização pretende unir forças contra o mosquito, orientando os estudantes das escolas públicas municipais e estaduais para reduzir e eliminar a proliferação do mosquito.

“A comunidade Escolar sempre colabora na mobilização contra o Aedes aegypti e toda comunidade deve ficar atenta, pois neste período chuvoso temos que ter uma atenção especial. E para manter a população livre do Aedes é necessário eliminar toda a água parada de suas propriedades e terrenos como: manter calhas sempre limpas, garrafas viradas para baixo, lixeiras fechadas e tonéis e caixas d’ água sempre tampados”, comenta o Secretário de Saúde de Itanhangá, Bruno Félix.

O Secretário também divulga os dados, até o início do mês de dezembro de 2021 a Secretaria realizou 169 notificações e 42 casos positivos de Dengue, os bloqueios estão sendo realizados, assim como o levantamento de índice aponta que 80% dos focos encontrados estão em residências. “Precisamos que a população se conscientize para também fazer a sua parte, pois o inseticida aplicado só vai resolver para o mosquito adulto. Se os criadouros não forem eliminados será questão de horas e já vamos ter o Aeds Aegypti contaminando novamente”, orienta o Secretário.

Itanhangá contra DENGUE

• Evite notificações e multas:

• Lembramos que conforme a LEI MUNICIPAL Nº 388/2016, a qual dispõe sobre a prevenção de DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA. Lembra que é de responsabilidade dos possuidores, inquilinos ou responsáveis por imóvel urbanos, manter e conservar os mesmos limpos, a fim de evitarmos a procriação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor das doenças citadas. Conforme o Art. 9º – O não cumprimento dos procedimentos, dentro do prazo solicitado acarretará em multa.

• Não acumular água parada é o principal passo para evitar a proliferação da espécie e devemos estar preparados nesta estação chuvosa. A secretaria municipal de Saúde recomenda que o morador reserve na semana, pelo menos 10 minutos para o combate. De acordo com o Instituto Osvaldo Cruz, o mosquito transmissor da Dengue, vírus Zika e Chikungunya vive e se reproduz dentro e ao redor das nossas casas.

• Agindo uma vez por semana na limpeza de criadouros, a população interfere no desenvolvimento do vetor, já que seu ciclo de vida, do ovo ao mosquito adulto, leva de 7 a 10 dias. Com uma ação semanal, é possível impedir que ovos, larvas e pupas do mosquito cheguem à fase adulta, freando a transmissão dessas doenças.

Fonte: Assessoria Prefeitura de Itanhangá

Mais notícias

prensado

Homem é prensado por caminhão e morre em fazenda

afogg

Itanhangá: Homem morre afogado ao tomar banho em represa

soterr

Bombeiros encontram a 13 metros de profundidade corpos de trabalhadores soterrados

WhatsApp-Image-2022-08-16-at-15.19.28

Homem é encontrado morto com tiro na nuca na zona rural

auto

Caminhoneiros já podem fazer auto declaração para receber benefício

lucas_do_rio_verde_com_faca_na_mao_mulher_poe_marido_pra_correr_apos_desentendimento_e

Mulher é internada depois de levar facada na cabeça do ex-marido

%d blogueiros gostam disto: