Itanhangá: Grupo promete invadir sítios e trancar estrada. Vídeo

Local onde pessoas estão acampadas aqui em Itanhangá
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Crédito: Divulgação

Não é de hoje que um grupo de pessoas estão “acampados” em um lote, no travessão do Vale Do Arinos, aqui em Itanhangá, esperando uma suposta “retomada” de lotes por parte do INCRA e assim obter pra si a terra.

O único fato visível é que, por ser um ano eleitoral, alguns políticos inescrupulosos, estão mentindo para as famílias que estão lá, pois os lotes estão em processo de regularização, pelo programa Titula Brasil e em breve os assentados terão seus títulos definitivos, podendo assim viver da terra, sem se preocupar com invasores.

Informações obtidas pelo Site ITA Notícias, relatam que as pessoas que estão na “horta”, pretendem trancar a estrada que dá acesso ao Vale Do Arinos e invadir alguns sítios, mas até o momento isto não foi feito.

Em reportagem divulgada por alguns sites de Mato Grosso, o líder do movimento, chamado de Jonas sem-terra, promete aos associados que 200 lotes serão retomados e distribuídos entre eles, mas isso dificilmente vai acontecer e as pessoas estão sendo iludidas, por este “líder”, que não tem nada de concreto para mostrar, só conversa fiada.

A Reportagem do Site ITA Notícias procurou o prefeito Edu Pascoski, que emitiu uma nota sobre a situação.

“Sobre as notícias vinculadas na imprensa sobre esse movimento denominado FNL que chegou no último dia 18.02 lá no lote 823, a prefeitura tomou conhecimento e estamos como autoridade deste município tomando providências sim, já registramos Boletim de Ocorrência para que possamos repassar as autoridades competentes que é o INCRA através da ouvidoria agrária, a Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, pois pessoas estão sendo enganadas por estes falsos líderes de movimentos que ficam enganando e prometendo terra, já estamos com tudo documentado e iremos tomar providências”.

Lembrando que no próximo dia 3 de março vai acontecer uma audiência pública, aqui em Itanhangá, para discutir a situação da regularização dos lotes.

Veja a programação da audiência:

Serviço

Audiência Pública para a realização do debate sobre “A situação em que se encontra o Projeto de Assentamento Itanhangá”

Local

Auditório da Câmara Municipal de Itanhangá

Data

Dia 3 de março de 2022 (Quinta-feira)

Horário

9 horas

veja a reportagem onde explica as ações de Jonas:

O presidente da entidade de suporte a invasão de propriedades rurais em Mato Grosso (FNL), Jonas Vinicios de Lima, o Jonas Sem Terra, comandou um reunião, na última sexta-feira (18), em um acampamento proximo a um assentamento do Incra em Itanhangá, onde milhares de familias residem e trabalham há mais de trinta nos.

Em uma mensagem acessada pela reportagem, Jonas comunica em um grupo de Whatssap: “Hoje na cidade de Itanhangá MT a FNL-Nacional está junto aqui com a família na luta uma reunião muito produtiva graças a Deus com 200 família na região previsão de 1000 família aqui”.

No final de semana, a reportagem teve acesso a um áudio gravado pelo líder dos invasores. Nele, Jonas anuncia, sem apresentar nenhuma prova, que o Incra vai retormar 200 lotes de 100 hectares e repassar para a entidade que ele preside – FNL. A informação é falsa e visa induzir ingênuos trabalhadores ao pagamento de ‘contribuição’ a entidade sob a promessa de distribuição de lotes pela autarquia federal.

Na mensagem, Jonas conta lorotas sobre a invasão de uma Aréa de Preservação Permanente (APP) no Antonio Conselheiro e afirma que haverá uma revisão do Incra no local. É falso. A justiça federal já determinou a reintegração de posse da área. Ele diz ainda que a gleba Pecuama também será entregue aos grileiros. Outra inverdade.

A justiça também já determinou a reintegração de posse da fazenda Saúdade, em Arenapólis. Os moradores e produtores rurais do assentamento Tibagi e Banco da Terra, em Brasnorte, se mobilizaram e juntos impediram a invasão de suas propriedades pelo grupo comandado por Jonas Sem Terra.

Nossa reportagem apurou, que moradores e produtores de Intanhangá estão mobilizados a espera de Jonas e de seu grupo. Serão repelidos conforme expressa permissão legal. O deputado Gilberto Cattani acompanha atento a situação. Segundo ele, no próximo dia 03 de março haverá uma audiência pública na localidade para tratar das ameaças de invasão.

Fonte: A Bronca Popular

Fonte: ITA Notícias

Vídeo(s) da notícia

Mais notícias

seleti

Itanhangá: Prefeitura divulga Processo Seletivo em diversas áreas

acessibilidade

Proposta torna obrigatória comprovação de acessibilidade para liberação de eventos em MT

geada campo

Campo Novo Do Parecis: Zona rural registra geada e estação meteorológica em fazenda marca 1ºC

Operação parador 27

Operação contra exploração sexual prende 120 pessoas em Mato Grosso

pneu

Mulher morre após pneu de caminhão pipa passa por cima de moto

8f9c164ab7ca94acc215d982c07c3e32

Polícia prende acusado de torturar e mutilar esposa; bebe é resgatado

%d blogueiros gostam disto: