Itanhangá: Cattani denuncia acampamento da “horta” na CPI do MST. Vídeo

Crédito: Reprodução

Um dossiê sobre o acampamento da “horta”, que é comando pelo FNL, foi entregue aos membros da CPI do MST, pelo Deputado Estadual Gilberto Cattani, relatando o absurdo que estão fazendo com as famílias, que estão na terra, por mais de 20 anos, aqui em Itanhangá. Esse dossiê foi o resultado de uma Audiência Publica, realizada aqui em Itanhangá, em março do ano passado.

Ouvido pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga as ações do Movimento Sem Terra (MST), o deputado estadual Gilberto Cattani (PL) expôs os problemas que existem nos assentamentos de Mato Grosso e teve seu pedido atendido, de que uma diligência da comissão seja feita no Estado, nas próximas semanas.

Cattani pediu para que os membros da CPI visitem os assentamentos do estado, em especial o do município de Itanhangá.

“Peço que visitem in loco o assentamento do Itanhangá, onde já houve três operações grandes da Polícia Federal. Lá existem um lote tomado de uma família e que hoje é um acampamento do FNL. Eles estão tomando os lotes dos assentados”, denunciou o deputado.

A solicitação de Cattani foi atendida pelo presidente da CPI, deputado federal tenente-coronel Zucco (Republicanos-RS).

Durante a oitiva, Cattani também relatou as dificuldades criadas pela esquerda para os assentados receberem o título de propriedade e criticou os chamados ‘movimentos sociais’ que cometem o crime de invasão de propriedade.

“Vejo muitos falarem aqui que esta CPI quer criminalizar o MST, mas não é necessário, porque o movimento já é criminoso, pois não existe nenhuma lei que legitimiza a invasão de propriedade”, afirmou.

Veja Vídeo abaixo:

 

Fonte: ITA Notícias/Assessoria Deputado Gilberto cattani

Escrito por: Angelo Destri

Vídeo(s) da notícia

Galeria de Imagens da notícia

Mais notícias

Detran orienta motoristas sobre o que fazer caso a placa do veículo seja danificada ou perdida

Governo de MT cria fundo para destinar valores confiscados do crime organizado à Polícia Civil

Trabalhador morre soterrado em silo em fazenda na MT-235

Três bebês morrem em UTI neonatal de Colíder

Trabalhador morre ao receber descarga elétrica em fazenda

Itanhangá: Vereadores aprovam projetos e indicações antes do recesso