Índio que estuprou e matou criança é torturado até a morte e tem órgão sexual arrancado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Crédito: Divulgação

O indígena de 20 anos, que havia sido preso na tarde desta terça-feira (15) após estuprar e matar uma criança de apenas cinco anos, foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira (18) no presídio de Parintins, interior do Amazonas. Ele teria sido torturado por outros presidiários e teve o pênis arrancado como punição pelo crime que cometeu.

Segundo informações da Polícia Militar (PM/AM), o índio contou detalhadamente o crime com bastante frieza. Na confissão, ele disse que teria bebido bastante e avistado a criança. Ele a chamou para olhar o celular dele, e quando ela se aproximou, a agarrou. Em seguida, arrastou a menina para o rio e a matou afogada.

Depois de morta ele amarrou os braços e as pernas com as próprias roupas dela para dificultar o encontro do cadáver.

O crime só foi descoberto por causa de uma outra criança que teria visto o índio com a garotinha às margens do rio. O corpo da criança foi encontrado na tarde de ontem. O momento foi de muita dor e desespero depois que a mãe recebeu o corpo da filha morta.

A situação gerou revolta em todo o estado e em todas as cadeias do Amazonas. Ele então foi torturado e morto por outros criminosos.

Fonte: CM7

Mais notícias

facç

Lucas: Facção filma morte de jovem encontrado decapitado. Vídeo. Cenas fortes

pedre

Pedreiro é atraído para emboscada e morto a facada por casal

carret

Itanhangá: Polícia Civil encontra carreta roubada, motorista foi mantido refém

favare

Ladrões invadem residência, atiram em morador e roubam dinheiro

marinn

Nova Maringá: Homem invade casa da ex-mulher e mata amigo dela

decapp

Lucas: Suspeito de ter decapitado homem e jogado cabeça na rua, é preso

%d blogueiros gostam disto: