Idosa mata convivente após sofrer agressões

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Legenda /Crédito da Foto: Reprodução

A idosa era vítima de violência doméstica, com alguns registros junto a Polícia Judiciária Civil do município de Apiacás, mesmo assim mantinha o relacionamento com o homem de 36 anos. Nesta segunda-feira (28), por volta das 15h, após uma discussão e nova agressão, em posse de uma arma branca a idosa desferiu um único golpe no pescoço do amásio, que foi a óbito momentos depois.

O delegado do município, Antenor Junior Pimentel Marcondes, optou por não lavrar o auto de prisão em flagrante e liberou a idosa, determinando a abertura de um inquérito policial para as formalidades da apuração do caso. Conforme o delegado, sendo ele garantidor da legalidade e da justiça, não viu necessidade em manter a idosa presa.

“Contudo, restou claro que o crime foi praticado por legítima defesa. Essa pessoa que faleceu, suposto usuário de drogas, conforme relatos da senhora, pediu dinheiro, que ela conseguiu lavando roupas, apesar de ser uma senhora de 77 anos, trabalhadora, ganhou cem reais lavando roupa, e ele pediu cinquenta reais para usar droga. Ela disse que ele comprou a pedra de droga, usou e depois queria mais droga, pediu os outros cinquenta reais, ela não quis dar os cinquenta reais e foi aí que eles discutiram”, relatou o delegado.

O caso foi registrado na comunidade Vila Mutum, zona rural do município de Apiacás. Haviam registros e relatos da violência que a idosa sofria, o relacionamento já durava cerca de oito anos e teria avisado que não aceitaria ser atingida no rosto.

Fonte: Nativa News