Governador defende escolas militares e anuncia ampliação

Crédito: Divulgação

O governador Mauro Mendes (UB) disse que irá ampliar o número de escolas cívico-militares em Mato Grosso. O chefe do Executivo destacou que nas unidades a disciplina e o respeito são “palavras de ordem”, garantindo um ambiente seguro ao estudantes e mais viável ao ensino.

A diferença do aproveitamento escolar é sentido, por exemplo, nos números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) que tem as unidades cívico-militares com notas altas, conforme pontuou o governador.

“Vamos ampliar abertura e vamos continuar nessa estratégia pois tem sido exitosa. Está dando muito bons resultados”, afirmou Mauro Mendes a imprensa nesta segunda-feira (24) em evento no Tribunal de Justiça (TJMT).

O presidente Lula (PT) sinalizou no início de julho que retiraria incentivos federais, como o Fundeb, das unidades valorizadas na gestão de Jair Messias Bolsonaro (PL). Porém, o petista recuou após a repercussão negativa sentida em todo o país. Uma das alegações dos civis opositores ao modelo era a presença de militares no ambiente escolar. O governador Mauro Mendes, porém, explicou que na prática isso só ocorre na área administrativa.

“Lá tem os mesmos professores da rede. Não é um professor que vem de outro planeta, não é um militar que é professor. Todos os professores são professores concursados ou contratados pela Seduc”, explicou. “Às vezes um diretor, dois, três assistentes, quatro, não passa disso, acompanham ele na disciplina e gestão”, completou Mendes.

Mendes ainda citou o exemplo de educadores que “reencontraram a alegria” de lecionar após serem transferidos para as escolas militares.

“Já encontrei professores que me disseram que com muita alegria reencontraram alegria de ser professor por estar numa escola militar porque lá ele se sentia respeitado. Lá os alunos davam bom dia, professor; sim, senhor, professor”, falou o chefe do Paiaguás.

Em Mato Grosso, existem 26 escolas militares, sob gestão exclusiva da gestão estadual, e uma no modelo cívico-militar, a Escola Estadual Mário Motta, em Cáceres (228 km de Cuiabá), mantida com recursos do governo federal.

Fonte: Hiper Notícias

Galeria de Imagens da notícia

Mais notícias

MT tem diversas opções de lugares para passear nas férias de julho. Fotos

MT oferece primeiro curso técnico de Cuidador de Alunos com Deficiência do país

Itanhangá: Venha aproveitar as vantagens do feirão SICREDI de energia solar

Poeira em estrada pode ter causado acidente fatal de jovem na MT 338

Idoso de 69 anos morre em grave acidente entre três veículos na BR-163

Itanhangá: Município sediou o maior torneio de bocha do Vale Do Arinos. Fotos