Golpista é preso após ‘vender’ mesma casa 3 vezes e ameaçar vítimas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Crédito: Polícia Civil - MT

Um homem foi preso na tarde desta quarta-feira, 30, em Tangará da Serra, acusado de cometer o crime de estelionato. Segundo a Polícia Judiciária Civil, ele teria negociado o mesmo imóvel em três ocasiões, recebendo dinheiro das vítimas e as ameaçando após a conclusão dos negócios.

Para assustar suas vítimas, o criminoso que efetuava as negociações em Tangará, mas residia em Campo Novo do Parecis, se passava por membro de uma facção criminosa. “No mês de janeiro recebemos uma denúncia de um senhor que morava no Jardim Barcelona, em uma residência que havia comprado de terceiros, tendo pago 80 mil. Ele foi morar na casa no começo do ano e o suspeito que estava preso na cidade de Campo Novo, deixou o presídio e chegou na residência informando que a casa era sua”, informou o investigador da PJC, Saviano Schwartz.

Após as ameaças, o criminoso exigiu da vítima o montante de R$ 4 mil para “deixá-lo” em paz, o que acabou não acontecendo, mesmo tendo recebido a quantia. “A vítima fez a transferência para o suspeito e foi trabalhar em uma fazenda na região de Deciolândia. Quando retornou, a casa havia sido arrombada e todos os seus móveis haviam furtados”, completou o investigador.

2º golpe

A primeira vítima registrou um boletim de ocorrência e a PJC iniciou as investigações. “Após duas semanas o suspeito devolveu a mobília, porém ficou sob posse da residência e colocou o imóvel à venda novamente. Ele então vendeu para uma segunda vítima, por cerca de R$ 95 mil, pagos em diversas contas e mais R$ 10 mil em dinheiro, entregues em mãos para o suspeito”, revelou o investigador.

O segundo morador procurou a polícia, após a transação, informando que estava sendo vítima de ameaça e que o suspeito alegava ser membro de uma facção criminosa, o ameaçando de morte. Ele então deixou a residência.

3º golpe, captura e prisão

O Delegado Adil Pinheiro representou pela prisão do suspeito e o pedido foi deferido. Nesta quarta-feira, 30, a equipe da PJC se diligenciou até Campo Novo para tentar efetuar a prisão do indivíduo nos endereços existentes naquela cidade, porém, ele não foi encontrado.

“Só que o suspeito já havia anunciado a casa para vender para uma terceira vítima e essa transação deveria ocorrer hoje. Ele então veio de Campo Novo no período da manhã, chegando em Tangará se encontrou com a terceira vítima, suposto comprador da residência que chegou a entregar R$ 10 mil em dinheiro para ele e uma motocicleta Honda Biz, que já estava com o recibo preenchido e autenticado”, disse Schwartz.

A equipe da Polícia Civil ao saber que o criminoso havia se deslocado para Tangará, montou o cerco na residência, efetuando a prisão do mesmo. Com ele a polícia encontrou o valor de R$ 14 mil em espécie, sendo que 10 mil ele recebido da terceira vítima.

“Conseguimos evitar então que ele aplicasse integralmente o golpe a uma terceira vítima e ainda efetuamos a sua prisão”, completou Schwartz. Em todas as negociações envolvendo a mesma residência, o criminoso chegou a faturar cerca de R$ 109 mil. Ele inclusive já cumpriu pena em Campo Novo.

Fonte: Tangará em Foco

Mais notícias

paradddd]

Tapurah: Jovem bate em veículo parado, foge, bate novamente e é preso

dumbo

PF prende traficantes que movimentaram R$ 350 milhões

Soja recuperada

Carga de soja roubada avaliada em 180 mil é recuperada pela Polícia Civil

passaaaa

Homens arrombam porta de casa e matam homem com diversas passagens

fossa

Jovem é assassinado e corpo jogado em fossa

tabaaaa

Tabaporã: Bandidos roubam veículo de residência e 1 morrem em confronto com a Polícia

%d blogueiros gostam disto: