Fazendeiros e empresários que financiaram o crime em Confresa são alvo da Operação Pentágono

Crédito: Reprodução

A Polícia Civil de Mato Grosso deflagrou, na sexta-feira (06.10), a Operação Pentágono, para o cumprimento de 35 mandados de buscas e apreensões contra alvos investigados por envolvimento no roubo ao carro forte de Brinks, empresa de transporte e segurança de valores, no município de Confresa, na região nordeste do Estado. A ação criminosa aconteceu no dia 9 de abril deste ano. Entre os investigados estão responsáveis pelo planejamento, apoio financeiro e logístico ao roubo.

Os mandados de buscas e apreensões, expedidos pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá, são cumpridos por 86 policiais civis de Mato Grosso, em seis estados do País.

São alvos das buscas endereços domiciliares, de empresas e fazendas localizadas nas cidades de Hidrolândia e Rialma (GO); Santa Luzia do Tide, Alto Alegre do Pindaré e Vitorino Freire (MA); Itapeva (MG); Redenção (PA); Atibaia, Diadema, Guarulhos, Paulínia, Porto Ferreira, Ribeirão Preto, São Bernardo do Campo e São Paulo (SP); Palmas, Gurupi e Peixe (TO).

A Operação Pentágono é coordenada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e Delegacia Regional de Confresa e é resultado de uma ampla investigação que envolveu inúmeras diligências e levantamentos realizados em diversas cidades, desde o mês de abril, quando ocorreu o crime.

Domínio de cidades

O inquérito instaurado pela Polícia Civil apura os delitos de organização criminosa, roubo majorado, incêndio, disparo de arma de fogo, porte de arma de fogo, dano qualificado ocorridos Confresa na ação criminosa identificada pela modalidade de “domínio de cidades”.

Essa modalidade se caracteriza pela violência instrumental e performática empregada na ação, quando grupos criminosos questionam a capacidade das instituições de garantir a segurança pública no município alvejado, que consiste no planejamento, recrutamento, preparação, invasão e ocupação da cidade-alvo, por fim se tem a evasão.

O Domínio de Cidades sempre é mediante o emprego de violência extrema, uso ostensivo de armas de grosso calibre, uniformes táticos e equipamentos de proteção balística, com o emprego de explosivos de alta capacidade destrutiva.

Prisões e mortes

Dezoito integrantes do bando criminoso que participaram da tomada do assalto em Confresa morreram nos dias subsequentes ao crime, durante a operação de buscas realizada na região do município de Pium, no Estado de Tocantins.

Outros foram presos pela Polícia Civil nos estados do Pará e Tocantins, durante a primeira fase de investigação. Naquela oportunidade, as equipes da GCCO e da Regional de Confresa chegaram à identificação das residências, na cidade paraense de Redenção, que serviram de apoio ao grupo. Duas pessoas foram presas em flagrante por fornecer a logística ao bando criminoso em Redenção e um terceiro em Araguaína, no Tocantins.

Operação

A deflagração da Pentágono conta com apoio da Polícia Rodoviária Federal e das Polícias Civis dos estados de Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, São Paulo e Tocantins.

Fonte: Repórter MT

Galeria de Imagens da notícia

Mais notícias

MT tem diversas opções de lugares para passear nas férias de julho. Fotos

MT oferece primeiro curso técnico de Cuidador de Alunos com Deficiência do país

Itanhangá: Venha aproveitar as vantagens do feirão SICREDI de energia solar

Poeira em estrada pode ter causado acidente fatal de jovem na MT 338

Idoso de 69 anos morre em grave acidente entre três veículos na BR-163

Itanhangá: Município sediou o maior torneio de bocha do Vale Do Arinos. Fotos