Deputado quer recursos do FETHAB para a agricultura familiar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A agricultura familiar deverá receber investimentos na ordem de R$ 23 milhões ainda neste ano, provenientes do Fundo Estadual de Transportes e Habitação – Fethab. Até julho havia sido liberado 1,5 milhão. Expectativa é que sejam liberadas parcelas mensais de R$ 3,2 milhões até dezembro deste ano. A indicação foi feita pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB), ao governo do estado.

O investimento vai aliviar a situação dos pequenos produtores rurais de Mato Grosso melhorando as condições de trabalho. Dessa forma, deverão ser implantadas quatro unidades de referência tecnológica, sendo uma na Baixada Cuiabana. Além da aquisição de caminhão frigorífico para Alto Paraguai; oito caminhões para o escoamento da produção; ações para intensificar as feiras fixas, estimulando as vendas e o desenvolvimento dos programas Pró-café, Pró-banana, Pró-hortas escolares e piscicultura.

Defensor de melhorias à agricultura familiar, Botelho viabilizou emendas para a construção de 20 tanques de peixes para fomentar o setor de Várzea Grande. As obras já começaram e vão beneficiar as famílias da comunidade Formigueiro. Campo Novo do Parecis, Brasnorte, Alto Paraguai e Nossa Senhora do Livramento também serão contemplados com investimentos à piscicultura. Dentre os critérios, está o levantamento sobre a vocação das comunidades e licenciamento ambiental.

Com intermédio de Botelho, outras ações deverão ser consolidadas, através de emendas federais, para a aquisição de patrulhas mecanizadas e equipamentos, como carretas agrícolas; grades aradoras, ensiladeiras e distribuidores de calcário. Dessa forma, os produtores da agricultura familiar de Barra do Bugres, Jangada, Porto Estrela e Nossa Senhora do Livramento poderão intensificar a produção em melhores condições de trabalho.

“Temos que envidar esforços para fomentar a agricultura familiar ajudando os pequenos produtores. Dessa forma, será possível ampliar a produção e garantir emprego e renda às famílias do campo”, assegura Botelho.

Fonte: Agro Notícias