Criminosos roubam van escolar com duas crianças em Niterói, RJ

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Criminosos roubaram uma van, na manhã desta sexta-feira (11), com duas crianças no interior do veículo no Barreto, em Niterói (RJ). Segundo informações do 12º BPM (Niterói), sete criminosos levaram o veículo e fugiram em direção a São Gonçalo, na Região Metropolitana. Pouco antes das 8h, policiais recuperaram a van e resgataram as duas crianças no bairro do Pita, em São Gonçalo.

De acordo com o Twitter da Polícia Militar, as crianças não têm ferimentos.

Segundo o motorista do veículo, seis crianças estavam na van, mas ele conseguiu retirar quatro delas quando os criminosos anunciaram o assalto.

 

Criança foi levada por criminosos em van escolas na manhã desta sexta (11).

 

Vivian Oliveira, mãe de João, de 2 anos e sete meses, conta o pânico que viveu.

Por volta das 7h30, a polícia estava com um blindado na comunidade do Pita, e agentes faziam buscas pelos menores.

Segundo informações do batalhão, testemunhas viram quando os criminosos fugiram com o veículo.

“Eles estavam vindo de uma fuga de algum lugar. Eles bateram com o veículo que estavam, e eu estava parado do outro lado esperando uma criança. Eles viram a facilidade e me abordaram”, afirmou o motorista da van, Josedir Cordeiro.

 

“O momento é crítico no estado do Rio. […] Foi horrível, muito triste, muito triste, um desespero”, disse o motorista.

 

Motorista da van escolar roubada com crianças dentro conta como foi a ação dos criminosos

Segundo policiais do 7º BPM (São Gonçalo), a prioridade da ação foi manter a integridade das crianças. Por isso, os policiais evitaram confronto com os suspeitos. Nenhum tiro foi disparado. O batalhão informou que os sete suspeitos estavam armados com fuzis e que fugiram em direção ao Barro Vermelho.

Outras vans chegaram a auxiliar na busca pelas crianças na região onde o veículo foi levado. Os dois menores estavam indo para uma creche.

O caso foi registrado na 73ª DP (Neves).

Fonte: G1