Bolsonaro atribui apoio a fim de invasões do MST e posse de fuzis

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Legenda /Crédito da Foto: Reprodução Instagram

O presidente Jair Bolsonaro,  afirmou na manhã desta quinta-feira (19), em Cuiabá, que seu governo tem o apoio do “homem do campo” porque colocou fim às invasões de terra do MST e ampliou o direito à posse de arma.

“Demos para ele, inclusive, o direito de adquirir fuzis de repetição. Eu sempre digo: ‘Homem armado nunca será escravizado’”, afirmou.

A declaração foi dada em sua chegada ao Hotel Fazenda Mato Grosso, onde participa de um seminário da Funai e de entrega de maquinários a aldeias.

Maior produtor de soja, algodão e carne do Brasil, Mato Grosso é o Estado onde Bolsonaro tem um dos maiores índices de aprovação.

Posse de arma estendida

“Por que que o homem do campo gosta da gente? Porque nós estamos pacificando essa questão. Nós botamos praticamente um ponto final na invasão do MST, tiramos dinheiro de Ongs, dinheiro do Governo que ia pra Ong”, afirmou.

“Demos a posse  de arma estendida para o homem do campo, com a ajuda do Parlamento. O que isso? Ele tinha posse de arma de fogo, mas podia usar apenas na sua propriedade física, ali na sua casa. E ele agora pode, montado em um animal ou em uma viatura, andar armado em toda a extensão da sua propriedade”, disse.

Fonte: Redação/Mídia News