ITANHANGÁ/MT, 17 de November, 2019.
(66) 98418-7171
Compartilhe nosso portal de notícias
Quadrilha rouba fazenda e leva filho de produtor como refém
Foto: Pedro Silvestre

O sol se esconde no horizonte e anuncia a chegada da noite. Para um produtor de Mato Grosso, que prefere não se identificar, são horas de insônia. Um ano atrás, a fazenda dele foi invadida duas vezes por criminosos. “Não temos mais paz e sossego. Qualquer coisinha que acontece lá fora nos deixa preocupados”, conta.

Na segunda invasão, a quadrilha roubou defensivos e um motor de barco. Se não bastasse o prejuízo de quase R$ 1 milhão, os bandidos pegaram um dos filhos do agricultor como refém. Ele foi amarrado e trancado no porta-malas de um dos carros da família, sendo liberado em uma cidade vizinha horas depois.

O produtor investiu cerca de R$ 150 mil para reforçar a segurança da fazenda, pois até agora ninguém foi preso e os bens não foram recuperados. “Dei graças a Deus por terem soltado o meu filho, mas a sensação de impunidade fica”, diz.

Fábio Petri Valdameri, também agricultor, teve os pivôs de irrigação roubados por bandidos logo na primeira montagem. “Esse ano já tivemos duas visitas [de criminosos]. Está sendo um problema complicado na região”, relata.

O medo constante desses dois produtores é compartilhado por inúmeros outros. De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso, de janeiro a setembro de 2019, foram registrados 243 casos de furto ou roubo em propriedades rurais, alta de 7,5% em relação aos números no mesmo período do ano passado.

Quando o assunto são defensivos agrícolas, o aumento dos crimes é ainda mais expressivo: os furtos cresceram 86% e os roubos, quase 300%.

A onda de violência na região levou produtores rurais de Sorriso (MT) a criarem o “Sigilo Total”, um disque denúncia que paga R$ 5 mil por informações que ajudem a polícia a localizar criminosos que atuam na zona rural.

“Acreditamos no sucesso desse programa. Já recebemos algumas denúncias que foram reportadas à polícia. Vamos fazer a nossa parte para levar tranquilidade aos agricultores e nossos associados”, afirma o presidente do Sindicato Rural de Sorriso, Tiago Stefanello Nogueira.

O número do disque-denúncia é (66) 9 9963-7761. O sindicato garante que o denunciante terá “o nome preservado e, tendo êxito na captura dos criminosos, receberá a recompensa de R$ 5 mil”.

POR: JK Noticias
22/10/2019 10:27 / Atualizado 17/11/2019 10:54
© Copyright 2016- 2019 - Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Blit Softwares