ITANHANGÁ/MT, 14 de December, 2019.
(66) 98418-7171
Compartilhe nosso portal de notícias
Garimpo é descoberto no "Nortão" de MT; quatro pessoas são presas
Foto: Divulgação

As forças de segurança descobriram e fecharam um novo garimpo ilegal aberto recentemente em Mato Grosso na manhã desta quinta-feira (24). Esta nova fonte de ouro é localizada na cidade de Apiacás.

Os agentes da Polícia Judiciária Civil, apoiados por policiais militares, prenderam pelo menos quatro pessoas hoje, um dia depois que a Polícia Federal deflagrou a Operação Céu Dourado, pela qual, aliás um dos 26 mandados de busca e apreensão, foi cumprido justamente no município localizado no extremo norte de Mato Grosso.

Na operação de ontem, batizada Céu Dourado, o objetivo é justamente combater a extração e a comercialização ilegal de ouro e outros minérios. Recentemente, há cerca de uma semana e meia, um outro garimpo ilegal "explodiu" em Aripuanã (702 quilômetros de distância da capital). Uma pessoa morreu durante o processo de desintrusão da área e os casos de malária triplicaram devido ao aumento abrupto de pessoas sem vacinação, vindas de fora, em desespero a cada novo anúncio de mina descoberta, gerando as famosas corridas do ouro.

Mato Grosso ocupa a primeira posição no ranking de exportação e extração de ouro e diamante no Brasil, segundo dados do relatório anual de lavra do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) do Estado, desde 2014, ano utilizado pela reportagem para o recorte.

Também é dono do primeiro lugar na produção de ouro destinado ao mercado financeiro. Para se ter uma ideia, o Estado comercializou no ano anterior ao estudo (2013) um total de R$ 3.357,086 milhões — em valores da época, baseados nos preços dos gramas de cada minério —, o que equivalia então a 38.895 quilates de diamante e 9,93 toneladas de ouro, segundo a Metamat (Companhia Mato-grossense de Mineração). Desse montante, mais de 50% são provenientes dos garimpos, o restante foi extraído por mineradoras.

Um grama de ouro hoje está cotado a R$ 195,46; um quilate de diamante pode chegar a US$ 63 mil.

As cooperativas são as grandes responsáveis por esses números. Naquele ano do último estudo, foram responsáveis pela produção de nada menos que 2,4 toneladas de ouro. Eles representam 80% da produção em garimpos, mas a exploração ilegal também dá as cartas.

POR: Folha Max
24/10/2019 14:45 / Atualizado 09/12/2019 19:51
© Copyright 2016- 2019 - Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Blit Softwares